Histórico

Desde 1969, a Universidade Federal de Viçosa mantém, na cidade de Florestal (MG), uma área com cerca de 1.500 hectares. Inicialmente, funcionava ali apenas a Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal (Cedaf), com cursos de nível técnico.

A partir de 2006, a Universidade criou o Campus UFV Florestal e passou também a ofertar cursos de nível superior. Com isso, delineou nova etapa numa história que começou a ser contada em abril de 1939, quando o então governador de Minas Gerais, Benedito Valadares, fundou a Fazenda Escola de Florestal. Os objetivos, na época, eram formar capatazes e ministrar cursos rápidos aos fazendeiros.

Quatro anos depois, a Fazenda passou a abrigar menores e a oferecer o ensino primário e profissional-agrícola. Em maio de 1948, ela foi rebatizada para Escola Média de Agricultura (Emaf) que, em 1955, incorporou-se à extinta Universidade Rural de Minas Gerais (Uremg) e, em 1969, à Universidade Federal de Viçosa (UFV). O nome Cedaf veio em 1981.

Atualmente, o espaço é conhecido como UFV Campus Florestal. Ele congrega as atividades de seis cursos técnicos da Cedaf e de 10 cursos superiores da UFV. Juntas, elas reúnem cerca de 1,5 mil estudantes. O Campus Florestal é um dos três campi da UFV, que também está presente nas cidades de Viçosa e Rio Paranaíba.